" "

"Quando a escola progride, tudo progride!". (Martinho Lutero).

sábado, 30 de outubro de 2010

Na Pedra de Santo Antônio



Filipéia me pariu perto do rio e me criou junto do mar;
Depois cresci e aprendi os caminhos do Bodopitá.
Perto de ti, esqueci de voltar;
E entre meus pés e o Sanhauá se agigantou o tempo!

A ti, minha flor do agreste, me dei como nunca antes,
Subindo tuas ladeiras e cruzando a tua ponte.

Te amei, de modo imperfeito te amei,
Do jeito que eu pude te amei, embora não saibas te amei.  

Olho a estrada e já não sei se fico;

Penso em partir sem saber pra onde.
Se eu der volta ao mundo, te peço, assim por escrito:

Não te esqueças de mim, querida Fagundes!
Humberto de Lima

Nenhum comentário:

Mais lidas na semana