" "

"Eu penso que patriotismo é como caridade - Começa em casa!". (Henry James).

sábado, 30 de outubro de 2010

Na Pedra de Santo Antônio



Filipéia me pariu perto do rio e me criou junto do mar;
Depois cresci e aprendi os caminhos do Bodopitá.
Perto de ti, esqueci de voltar;
E entre meus pés e o Sanhauá se agigantou o tempo!

A ti, minha flor do agreste, me dei como nunca antes,
Subindo tuas ladeiras e cruzando a tua ponte.

Te amei, de modo imperfeito te amei,
Do jeito que eu pude te amei, embora não saibas te amei.  

Olho a estrada e já não sei se fico;

Penso em partir sem saber pra onde.
Se eu der volta ao mundo, te peço, assim por escrito:

Não te esqueças de mim, querida Fagundes!
Humberto de Lima

domingo, 24 de outubro de 2010

No mundo da feira


 
Entrou na lojinha de cd pirata que ficava bem no meio da feira e foi logo dizendo:
- Moço, eu quero aquele cd!
- Qual?
- Aquele que faz assim: Tan-tan-tarantantantan... Tantan...
- Sabe qual é o cantor?
- Ah, é aquele bem bonitão... Um gato, ele...
- O nome dele, você sabe?
- Sei não... Mas é aquele bem bonito que está fazendo o maior sucesso...
 
-Assim fica difícil localizar...
- O povo todo tá cantando, desse jeito, ó... Tan-tan-tarantantantan... Tantan...
Na tentativa de ajudar, outro atendente foi mostrando, uma a uma, as capas de cantores boa pinta que estavam nas paradas.
 - Não, não é esse não. Nem esse... Também não...
 
Uma pequena platéia foi se formando para ouvir o concerto que deixava os vendedores cada vez mais desconsertados. Mas, por maior que fosse o esforço, ninguém conseguia descobrir a autoria daquela melodia sem letra e em ritmo de montanha russa. Em clima de sacanagem, o pessoal aplaudia cada vez que ela concluía mais uma estrofe de tan-tan-tarantantantan...
 
Apesar de estar agora mais conhecida do que o artista que procurava, ela prosseguia alheia ao seu próprio momento de fama:
- Por perto ninguém tem, e vim aqui porque já me disseram que vocês têm que ter!
- Moça, infelizmente, nós não temos!
- Pois devia ter. Era pra dar presente de aniversário à minha sobrinha!
 
Xingou o rapaz de baitola e foi saindo, fumaçando pelas ventas.
 
E eu, que já vi quase tudo no folclórico mundo da feira, também vi, ao passar perto do local onde vendem verdura, um irmão fundamentalista, Bíblia em punho, que desafiava seu vizinho de barraca, dizendo: - Vem pra cá e eu vou te desmoralizar dentro da Palavra!
 
Confesso que até parei e fiquei por ali examinando um belo jerimum, curioso por ver como seria o debate, mas o desafiado mandou o desafiante ir para a baixa da égua e se aquietou em cima de um tamborete.
 
Seguí em frente e passei perto de um boteco grande onde bêbados paquidérmicos praticavam levantamento de copo e arremesso de piola sob uma nuvem de moscas . Um deles, talvez com dor de cotovelo, tentava competir com o som do rádio que tocava Bartô Galeno.
  
Um pouco mais adiante, perto do estacionamento dos ônibus, um moleque escrevia na parede com carvão, anunciando em grafia quase indecifrável mas aqui devidamente traduzida: “Comida boa e banheiro limpinho. Banho por um real. Mijar ou obrar, somente cinqüenta centavos”.
  
Humberto de Lima

domingo, 17 de outubro de 2010

Pai Nosso em versão high-tec


Pai nosso que estás acima do ciberespaço,
Favorito dos favoritos seja o teu perfil.
Venha a nós o teu download,
Sejam estabelecidas as tuas configurações aqui na rede como nos céus.
A conexão nossa de cada dia dai-nos hoje; e,
Perdoai nossas distrações assim como nós perdoamos àqueles que nos têm bloqueado.
Não nos deixe esquecer que ainda existem os beijos, os abraços e os olhos nos olhos,
Mas livrai-nos de viver apenas no mundo virtual.
Pois teu é o domínio e o melhor conteúdo para sempre, amém!
 
Humberto de Lima

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Um olhar sobre o segundo turno


Daqui, da minha janela de eleitor desencabrestado resolvi dar uma olhada e vi um monte de coisas que um monte de gente ainda não viu ou finge não ver.
 
Eu vi a agonia dos que precisam manter cargos comissionados para sobreviver. E disse aos meus filhos: - Sejam livres, nunca dependam disso!
 
Eu vi como é bom ser dono de um voto livre, sem ter a desesperada necessidade de dizer aos meus candidatos que eu os escolhi.
 
Eu vi como o povo encara as eleições de forma passional. Aliás, por aqui, a maioria dos que criticam ou defendem a Bíblia nunca a leu completamente e a maioria dos que discutem política nunca abriu a Constituição.
 
Eu vi o quanto as massas estão subestimando a importância do Poder Legislativo. Talvez os sucessivos escândalos das últimas décadas tenham desencadeado na cabeça do eleitor a errônea idéia de que todo deputado ou senador é corrupto; e, portanto, tanto faz votar em nenhum ou votar em qualquer um.
 
Eu vi a dependência existencial e política que a Bolsa Família tem causado em milhões de pessoas. Originalmente concebido como Bolsa Escola, o programa exigia uma contrapartida por parte dos beneficiados, isto é, o compromisso de manter os filhos pequenos estudando. No inicio, tratava-se de um incentivo à educação com propósito e tempo de duração bem definidos. Infelizmente as regras foram mudadas e a idéia é atualmente utilizada com fins eleitoreiros.
 
Eu vi o mimetismo petista. Cada vez mais distante do partido para o qual pedi votos nos tempos de minha juventude, vejo que O PT já não é mais o mesmo. Hoje, como um camaleão que muda de cor conforme o ambiente, ele mostra incoerência entre seu discurso e prática.
Se por um lado, o atual governo louva e engrandece a democracia e a liberdade de imprensa, por outro lado estreita cada vez mais suas relações com outros governos de ideologia autoritária, como é o caso dos irmãos Castro em Cuba, de Hugo Chávez na Venezuela e de outros mais.
 
No que diz respeito a esse segundo turno, se por um lado, o Partido dos Trabalhadores tem se esforçado durante esta campanha para dizer que defende a vida, por outro lado, vejo que este mesmo partido  firmou documento decidindo manter sua posição a favor da liberação do aborto (Resoluções do 3º Congresso Nacional do PT, Página 43).
 
Finalmente, tenho visto também como os ataques pessoais entre candidatos e a preocupação de apresentar uma conveniente religiosidade de última hora têm servido para disfarçar a ausência de boas idéias nas áreas de segurança pública, saúde, educação, habitação e geração de empregos.
Humberto de Lima

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Ei!


Ei!
Eu também encaro minhas encruzilhadas;
Não sou o tempo todo genial e nem sempre tenho as respostas.
Seguido bem de perto pelos meus defeitos, peço:
Tenha paciência comigo - Não sou Deus, apenas trabalho para Ele!

Ei!
Com nenhum jeito pra te olhar de cima,
E sem jamais querer te enxergar de baixo,
Propondo a tolerância que mantém vivos os diferentes, sugiro:
Não tenhas medo de me amar – Já faço isso há algum tempo e descobri que é bom!

Ei!
Tenho encontros com a solitude porque ela é boa ouvinte,
Gasto tempo com a música por ser ela amiga minha,
Procuro os poetas porque eles me entendem.
No mais, explico – É que me deram um nome com H de humano!
 
Humberto de Lima

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

2010 - Os eleitos da Paraiba!

Embora esta não seja a temática principal do HumbertodeLima.com, julgamos ser relevante registrar aqui a relação dos cidadãos que foram eleitos pelos paraibanos para o próximo mandato, que vai de 2011 a 2014.

Esta lista continuará aqui e você poderá voltar a ela sempre que for preciso. Afinal de contas, memória bem viva e fiscalização contínua fazem bem à democracia!

Deputados Estaduais Eleitos:

Gervasio Maia - 45.597
Francisca Motta - 43.475
Arnaldo Monteiro - 35.765
Trocolli Junior - 35.622
André Gadelha - 33.312
Olenka Maranhão - 32.344
Guilherme Almeida - 29.858
Raniery Paulino - 29.257
Doda de Tião - 24.953
Wilson Braga - 24.752
Vituriano - 24.482
Batinga - 23.732
Manoel Ludgerio - 40.153
Léa - 37.820
Ricardo Marcelo - 35.164
Lindolfo Pires - 34.935
Edmilson Soares - 33.401
José Aldemir - 32.814
João Henrique - 32.591
Branco Mendes - 32.012
Adriano Galdino - 29.098
Dinaldo Wanderley - 26.822
João Gonçalves - 25.542
Antonio Mineral - 24.387
Toinho do Sopão - 57.592
Eva Gouveia - 27.158
Gilma Germano - 21.067
Janduhy Carneiro - 16.504
Frei Anastácio - 26.014
Luciano Cartaxo - 24.296
Anísio Maia - 21.516
Caio - 32.307
Tião Gomes - 30.638
Dr. Aníbal - 20.455
Daniella Ribeiro - 29.863
Genival Matias - 15.255

Deputados Federais Eleitos:

Wellington Roberto - 113.167
Ruy Carneiro - 108.644
Manoel Junior - 108.041
Wilson Filho - 105.822
Luiz Couto - 95.555
Romero Rodrigues - 95.293
Benjamin Maranhão - 94.984
Aguinaldo Ribeiro - 87.572
Dr. Damião - 87.134
Efraim Filho - 87.014
Hugo Mota - 86.150
Nilda Gondim - 79.412.

Senadores Eleitos: Cássio Cunha Lima (1.004.183), Vital do Rego Filho (869.501) e José Wilson Santiago (820.653) foram, respectivamente, os três candidatos mais votados para o senado. Dos três, somente dois poderão assumir o cargo. O resultado depende de decisão do STF sobre a aplicação da Lei da Ficha Limpa em relação ao candidato Cássio Cunha Lima.

Governador: Haverá segundo turno entre Ricardo Coutinho e José Maranhão.

Presidente da República: Haverá segundo turno entre Dilma Roussef e José Serra.

Eles pediram para que votássemos e agora eu lhes peço para que não esqueçam. Olho neles!

Humberto de Lima

Mais lidas na semana