" "

"Tudo que você tiver que ser, seja bom!". (Abraham Lincoln).

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

11 dicas para aumentar sua segurança na internet

Você conhece alguém que já foi vítima de algum mal estar derivado do uso da internet? Penso que sim, penso que muitos, talvez até mesmo você já tenha passado por isso; não é mesmo? Por este motivo, resolvi colocar aqui algumas dicas que lhe ajudarão a navegar com mais tranqüilidade por este mundo cibernético. É claro que não pretendo esgotar o assunto; por isso, peço aos meus leitores que façam uso do espaço reservado aos comentários e acrescentem outras recomendações que serão úteis à segurança de todos nós.

1. Quando estiver viajando e precisar usar o hotmail em um computador de uso público, opte pela segurança aprimorada. Ao sair, certifique-se de ter deixado tudo absolutamente fechado.

2. Não abra e-mails enviados por gente que você não conhece; especialmente aqueles cujos títulos dizem que estão morrendo de saudades, falam sobre fotos que você não tirou nem pediu, concursos dos quais você não participou, prêmios aos quais você não concorreu... É barco furado!

3. Não abra e-mails supostamente enviados por bancos ou repartições públicas. Toda e qualquer pendência junto à Administração Pública, ao Poder Judiciário ou instituições financeiras, é geralmente comunicada pelos Correios e deve ser preferencialmente resolvida na agência, forum ou posto de atendimento mais próximo.

4. Em conversas pelo MSN ou similares, nunca forneça números de cartão de crédito, senhas de banco ou outras informações sigilosas. Cuidado também com a fofoca online; a conversa pode acabar vazando e caindo nos olhos ou ouvidos de alguém que para ela não foi convidado.

5. Tenha cuidado com os links que às vezes aparecem em e-mails ou conversas pelo MSN. Na dúvida, não clique!

6. Se você gosta de repassar mensagens ou correntes para os seus amigos, tenha o cuidado de protegê-los, enviando o e-mail como cópia oculta. Geralmente, caçadores mal intencionados, costumam enviar lindas mensagens ou apelos dramáticos sobre pessoas doentes ou desaparecidas; às vezes, eles espalham alarmes sobre algum tipo de virus recém-descoberto, do tipo que faz explodir o monitor em sua cara. Feito isto, tentam lhe convencer que passar o conteúdo para o maior número de pessoas é a melhor forma de ajudar. Em algum momento, essas mensagens acabam voltando para eles carregadas de centenas de outros endereços que serão posteriormente utilizados para o envio de publicidade não autorizada (spam) ou para outros fins ilícitos. De onde você acha que vieram aquelas propagandas e e-mails estranhos enviados por gente que você nunca viu?

7. Pense duas vezes antes de colocar coisas da intimidade familiar em blogs e sites de relacionamentos. Será que é mesmo interessante e seguro divulgar na internet onde seus filhos pequenos estudam, onde você pretende passar as férias ou jantar no próximo final de semana? Será que vale a pena divulgar pra todo mundo fotos que deveriam ficar restritas ao seu círculo familiar ou de amigos mais íntimos?

8. Se você tem filhos pequenos, tenha o cuidado de colocar o computador em algum lugar da casa onde todos possam ver o que eles estão vendo e fazendo. Proteja a vida escolar de suas crianças, disciplinando os horários em que elas vão estar na net.

9. Tenha um bom antivírus instalado e constantemente atualizado em seu computador pessoal.

10. Se você é escritor, estude as leis que tratam dos direitos autorais, registre seus trabalhos e proteja-se ao máximo dos plagiadores de plantão.

11. Finalmente, ponha essas dicas em prática e recomende a leitura desse texto para aqueles a quem você quer bem.

Humberto de Lima

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Natal aqui, Natal em mim!


Acabo de pousar meus dedos sobre o teclado para escrever alguma coisa sobre o Natal. Devo começar dizendo que não faço isso por causa de alguma obrigação a mim imposta, nem porque outros estão agora dissertando sobre o mesmo tema, nem porque eu sou um pastor protestante. A verdade é que gosto mesmo do Natal!

Dentre as objeções que vez por outra ouço contra a celebração dessa linda festa, está a incerteza quanto à possibilidade de ter Cristo nascido no dia 25 de dezembro. Embora não haja unanimidade em relação ao assunto, devo lembrar que a grande motivação não está na cronologia do fato; mas sim, no fato em si mesmo. Ora, não saber em que dia exato nasceu um ente querido, não me impede de escolher qualquer outro dia do ano para agradecer a Deus pela sua chegada.
.
Há ainda aqueles que são extremistas quando afirmam que Natal de verdade é pobreza e outros que são igualmente exagerados quando dizem que não existe Natal sem luxo. O Messias, em seu nascimento, nos deu um belo exemplo de equilibrio e soube conciliar muito bem as duas coisas: Se por um lado ele nasceu em um estábulo, cercado pelas limitações vividas pelos pobres de sua época, por outro lado, recebeu bem a visita dos magos e seus ricos presentes.

Vejo hoje em dia que tanto mansões como também barracos neste mundo afora têm sido palcos de Natais infelizes ou felizes. Portanto, o feeling espiritual  do momento independe de onde você está ou de quanto você tem. Tem muito mais que ver com o menino da festa do que com a festa do menino!

Embora eu seja um entusiasta desta comemoração e a veja como uma oportunidade para celebrar a vida e refletir a fé, não acredito que este dia do calendário possa, por si só, de forma mágica, fazer diferença em minha vida. A festa só faz sentido a partir de um relacionamento com Jesus, que deverá ser cultivado ao longo do ano todo.

Gosto muito de cantar “Noite Feliz”, ouvir o tradicional “Jingle Bells”, ver o coro da igreja a cantar, pregar mais um sermão do advento, assistir à apresentação das crianças, dar uma volta para ver a decoração da praça, enviar e receber mensagens, comer, beber, vestir e calçar o que consegui como fruto do meu trabalho e da generosidade de meus amigos. Nunca me endivido. Quando realmente preciso e posso comprar, vou lá e compro; se não posso, me aquieto e espero...

Porém, o melhor do Natal continua sendo o momento em que me escondo naquele cantinho de sempre e converso com Jesus, como faço em outros dias, de janeiro a janeiro.

Humberto de Lima

sábado, 19 de dezembro de 2009

Divagações


Vagueia um menino na rua,
Solto, livre e sem pressa.
Vai catando pedra, vai chutando lata,
Até que some na esquina onde o assobio cessa.


Sobe a folha de jornal carregada pelo vento,
Voa leve, voa lenta.
Levando notícias que já deixaram de ser,
Segue ladeira acima na estrada poeirenta.


Empoleirados em minha janela, muitos pensamentos...
Juntos conversam e observam tudo;
Depois descem, perambulam, correm...
E acabam indo mais longe que o menino, que o jornal, que as notícias, que o próprio vento!


Humberto de Lima

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Calendário

Tem dia que dá na gente vontade não sei de que;
Às vezes ficar quietinho sem ter nada pra fazer,
Outras vezes correr mundo e noutro canto aparecer.

Tem dia que a gente lembra coisa ruim que já passou;
Também pensa em coisa boa que no passado ficou.
É o armário do tempo se abrindo no corredor.

Tem dia que a gente sente uma luta interior;
Cá dentro a briga é bem grande entre o santo e o pecador.
Mas dá pra seguir em frente, com a graça do Senhor.

Tem dia...

Humberto de Lima.

Mais lidas na semana