" "

"Quando a escola progride, tudo progride!". (Martinho Lutero).

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Quando a alma é brasileira


Certa vez, um taxista de Miami me disse que não entendia porque alguns colegas cubanos, mesmo depois de estabilizados na cidade, não paravam de falar em Cuba. Expliquei que aqueles cubanos, diferentemente de outros, ainda que venham a morrer velhos e abastados na terra do Tio Sam, conservarão suas almas cubanas, para sempre cubanas.
 
Aquela conversa me fez lembrar que eu também carrego um sentimento forte, espiritual, vitalício, pelo torrão que me serviu de berço.
 
Do outro lado do Atlântico, já vi olhos e ouvidos de compatriotas ficarem em estado de alerta toda vez que as mídias falam da terra natal. E a tristeza bate à porta deles  quando as notícias que daqui recebem não são lá tão boas. São brasileiros de alma brasileira! Lá e cá, eles podem ser encontrados em todos os lugares.
 
Mas, o que significa ter uma alma genuinamente brasileira?
 
A alma é brasileira quando se revolta, diante da fama mundialmente alcançada, de que somos a nação do jeitinho, do serviço público ineficiente, dos juros exorbitantes, da insuportável carga tributária, do voto de cabresto, do coronelismo perpétuo e do paternalismo político-partidário.
 
A alma é brasileira quando exige a realização plena de seus direitos e protesta contra a corrupção, fortemente arraigada no mundo dos negócios e também na vida privada!
 
A alma é brasileira quando ensina valores às crianças; e estas, mais atentas ao exemplo do que ao discurso, aprendem que colar na prova é desonesto, furar a fila é desrespeitoso e subtrair bem alheio é crime.
 
A alma é brasileira quando entende que nosso país não pode contar com cidadãos que existiram há dois séculos atrás; pois eles já se foram. De igual modo, não podem agora ser úteis aqueles que irão nascer daqui a duzentos anos; eles ainda não chegaram!
 
A alma é brasileira quando descobre que somente nós temos o potencial para fazer acontecer as mudanças das quais tanto precisamos para o nosso tempo.
 
A alma é brasileira quando tira da cabeça a idéia de que Deus também é brasileiro. Cremos em Deus mas não acreditamos que ele seja brasileiro, assim como também não é norte-americano, nem argentino, nem britânico etc.

Reconhecemos ser indispensável a benção do Altíssimo mas sabemos que ele não vai premiar nossa mediocridade nem vai assumir responsabilidades que são inteiramente nossas! Temos problemas sérios e crônicos que devem ser enfrentados não somente com oração mas também com muito trabalho, estudo, vergonha na cara, participação política, voto sério e muito suor.

Que nossas almas se convertam a Ele e ao Brasil!

 
Humberto de Lima

Nenhum comentário:

Mais lidas na semana