" "

"Eu penso que patriotismo é como caridade - Começa em casa!". (Henry James).

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

A minha ilha

Sinto saudade da ilha;
Pois tudo era mágico lá.
Tinha bichos no quintal,
E uma cerca de varas, com mangueira e trapiá.

A maré da ilha era um oceano,
Sua mata, minha Amazônia.
A gente entrava no mangue sem ter hora pra voltar;
Na caça de goiamum e de caranguejo uçá!

Às vezes Durango Kid, outras vezes Tarzan,
Na ilha eu era cacique, sem ter medo do amanhã.
Pra casa cheia de primos, vinham os filhos dos vizinhos,
E o barulho era contínuo, sem vontade de parar: brincar, brigar, brincar...

As meninas da ilha eram as mais bonitas do mundo!
Existia outro mundo além da ilha?
Por causa delas, dava vontade de crescer,
E de virar logo homem pra então casar e ver,
Como era esse negócio de marido e mulher...

Não!
Eu não quero vossa ilha!
Tenho saudades da minha,
Daquela que foi e nunca mais voltará a ser...

Humberto de Lima

2 comentários:

Alice disse...

...menino... e vc sabe que eu tenho saudade da minha ilha tb ??!!!!..... demais !! adorei !!


bjusssss

Humberto de Lima disse...

Oi Alice!

Há muito eu não entrava na máquina do tempo... Acho que vou fazer isso mais vezes; a viagem foi pra lá de boa! Rsss

Abraço da Paraiba.

Mais lidas na semana