" "

"Um líder é alguém que conhece o caminho, vai pelo caminho e mostra o caminho". (John C. Maxwell).

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Deu tudo errado... E agora?

Quando as coisas não dão certo na vida, é bem mais fácil tentar encontrar um bode expiatório sobre o qual será lançada toda a culpa.

Algumas pessoas, por exemplo, se apegam às idéias fatalistas, para desta forma, explicar a realidade ruim que elas mesmas produziram. Neste caso, é muito comum ouvirmos frases do tipo: “Isso é o meu carma, é coisa do destino e não há nada que eu possa fazer para escapar disso...”. E assim seguem vida afora, tentando justificar seus fracassos e acomodação.

Outros preferem colocar toda a culpa no diabo; e o capeta, o tinhoso, o demo, o cão, acaba pagando por decisões que não tomou e opiniões que não deu. Não é difícil encontrar todos os dias um monte de gente, argumentando covardemente que tudo foi coisa do inimigo. Afinal, o bicho feio não vai mesmo achar ruim se você quer enganar a si mesmo dizendo que tudo foi obra dele...

Ainda temos um terceiro grupo, bem grande entre os cristãos: são aqueles que atribuem toda a derrota a Deus! Se algo falhou, não deu certo, não aconteceu ou aconteceu e foi horrível, foi porque Deus se omitiu e deixou de fazer a parte dele!

Tais opiniões nos colocam diante de um problema teológico aparentemente insolúvel, sobre o qual muitos acham melhor nem pensar; pois dá menos trabalho se agarrar a uma das três respostas prontas acima citadas e continuar, dessa forma, vivendo uma vida medíocre.

Sem querer ser simplista, gostaria de resumir aqui o que penso sobre o assunto:

1. Segundo a Bíblia (Tiago 4:7), embora o diabo realmente deseje o mal pra você, tentando-o nesta direção, ele pode ser resistido; e, quando resistido, acaba fugindo!

2. De acordo com a mesma Bíblia (Josué 24:14,15), embora Deus deseje o bem para a sua vida, Ele não impõe esse bem, aliás, deixa claro que você até pode, se quiser, seguir direção contrária.

Diante do exposto, não é muito inteligente afirmar que o destino já estava escrito nas estrelas. Sua história de vida está sendo escrita aqui, todos os dias; não pelos outros nem pelo demônio, nem por manipulação divina. Sua trajetória é resultado de suas escolhas, decisões, atitudes, teimosia para continuar como está ou determinação para mudar situações!

Às vezes, algumas circunstâncias fogem ao nosso controle; todavia, mesmo estas circunstâncias excepcionais acabam por oferecer duas diferentes opções: você se rende passivamente ou você reage e luta. A existência será menos complicada quando você tiver coragem para fazer por si mesmo, coisas que você pode e deve fazer. Aí sim, você poderá contar com Deus! Suas mãos estarão sempre estendidas para quem o busca e prontas para nos levar aos lugares aonde nós não conseguiríamos chegar sem Ele. Mas faça sua parte!

 Faça sua 
Humberto de Lima

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Eu e o acaso

Os cientistas não criaram nem inventaram as leis da natureza; eles simplesmente as descobriram. Uma vez descobertas, tais leis nos sugerem a necessidade de um legislador; pois afinal de contas, leis não surgem do nada, não se fazem sozinhas.

Sabemos que cada coisa é efeito de uma causa que lhe deu origem; por exemplo, por trás de uma tradução temos um tradutor que se esforçou para passar o conteúdo do livro original para nossa língua, por trás do livro original temos um escritor que laborou bastante para imprimir suas idéias sobre as folhas de papel, por trás do papel temos o fabricante que retirou da árvore a celulose necessária... Aqui, percebemos uma seqüência em que cada coisa é resultado de uma ação anterior, realizada por alguém inteligente. Para frente e também para trás, vemos uma corrente; e esta corrente nos sugere ser a árvore fruto da criatividade de alguém.

Por sua vez, a Biogênese nos mostra que toda vida é fruto de uma vida que a antecedeu! Até mesmo os bebês de proveta e os animais clonados se encaixam dentro desta realidade; pois nestes casos, o pessoal dos laboratórios nada cria, apenas extrai vida de vida. Outra vez, o Universo aponta para a possibilidade de uma vida maior, na qual podem estar escondidas nossas origens!

Já a Segunda Lei da Termodinâmica nos esclarece que elementos químicos, soltos aleatoriamente no Universo, tendem para a desorganização, para o caos. É como tomar uma caixa cheia de bolas de gude e despejá-las sobre a cabeça de alguém; elas simplesmente se espalharão de forma desordenada, sem nada criar... Mas quando olho para a natureza, fico admirado com a organização presente na anatomia humana! Muitas vezes nem sabemos os nomes das substâncias que ingerimos na última refeição; porém, nosso organismo sabe identificá-las, eliminando tudo o que é desnecessário, através das fezes e da urina. Mesmo quando esta eliminação não acontece rapidamente, os sintomas de intoxicação nos avisam que engolimos algo indevido; e isto nos leva a concluir que nossos corpos são corpos inteligentes e organizados! Portanto, se toda vida é derivada de uma outra vida, toda organização e organismo são igualmente derivados de outra organização e organismo que lhes foram anteriores.

Teólogos, juristas, compositores, poetas, romancistas e cronistas encontram espaço em minha agenda; pois sou muito eclético no que se refere à leitura. E como é bom saborear diferentes estilos de autores diversos como Philip Yancey, James C. Hunter, sem deixar de também citar brasileiros como Luis Fernando Veríssimo, Fernando Sabino e Carlos Drummond de Andrade! Por exemplo, em O monge o executivo, Hunter nos apresenta um dos mais belos trabalhos até hoje produzidos sobre liderança! Tome todas as letras do alfabeto e as coloque dentro de um vaso; depois, jogue-as para cima e deixe-as cair no chão: Você não conseguirá que elas por acaso, sequer formem o nome do livro. Se o uso da inteligência é indispensável para a produção de um bom texto, o mesmo é válido para explicar a beleza, a complexidade e o equilíbrio presentes em nossos corpos e na natureza como um todo.

Simplesmente não consigo crer no acaso! A idéia de Deus me parece muito mais lógica, racional, inteligente e humana!
.
.
Humberto de Lima

Mais lidas na semana