" "

"Quando a escola progride, tudo progride!". (Martinho Lutero).

sábado, 4 de outubro de 2008

Vira, desvira e revira!


Depois de um dia inteiro lendo e escrevendo, nada melhor que um banho, um gostoso suco de maracujá e uma cama fofinha! Ali deitado, fazendo o balanço da quarta-feira e procurando relaxar para acordar bem na quinta, vou adormecendo aos poucos, quando, de repente:

- Praraaapapapapa! Pêi! Pôu! Praraaapapapapa! Bum! Bum!

O barulho é ensurdecedor. Parece um bombardeio, mas nós não estamos em guerra! Os tiros também não são para São João nem para São Pedro; pois já estamos em setembro! É terremoto? Não, a cama não está balançando! Não é terremoto! A rede elétrica explodiu? Não, pela vidraça da sala vejo que as luzes da cidade estão acesas e a rede elétrica não explodiu! Não é trovoada, não está chovendo, o céu está estrelado! O que terá acontecido, então?

Resolvo não abrir janela, não ir ao jardim; pois em meio a esse estrondo todo pode ser que haja uma bala perdida... Graças a Deus, aqui não temos problemas com bala perdida; mas, como bem dizia o meu avô Venâncio, Seguro morreu de velho e Desconfiado ainda é vivo! Decido me aquietar. Se houver acontecido uma coisa muito boa ou alguma desgraça, todos ficarão sabendo pela manhã; aliás, vale ressaltar que se for notícia ruim, chegará mais ligeiro.

Amanhece o dia, saio para caminhar, volto para casa, e nada... Ninguém diz nada, ninguém comenta nada... Só lá para o meio dia é que fico sabendo o motivo daquele estouro quase apocalíptico:

- Foi o Duvidécio que virou!
- Duvidécio virou? Quando? Onde? Como?
- É que ele ia votar em Totonho, mas agora passou para o lado de Chico...
- Ah, entendi...

As semanas se passaram e eu fui me acostumando com aquelas rajadas de fogos. Numa noite elas vinham do lado de Chico, na outra noite vinham do lado de Totonho. Tudo por causa do Duvidécio, que virava, desvirava e se revirava o tempo todo, se sentindo a celebridade da hora!

Numa cidade pequena e de campanha muito acirrada, um voto pode fazer a diferença entre a derrota e a vitória. Em quem o Duvidécio vai votar? Nem ele mesmo ainda sabe! Até lá, tudo pode acontecer, inclusive nada!

Enquanto isso, Totonho e Chico, na maior ansiedade, aguardam...


Humberto de Lima

Nenhum comentário:

Mais lidas na semana