" "

"Quando a escola progride, tudo progride!". (Martinho Lutero).

domingo, 14 de setembro de 2008

A teologia do Zé

Ele aprendeu a ler com uma tia solteirona e é metido a bem informado. E é mesmo; pois ouve rádio, vê o noticiário da televisão e passeia todo dia pelo centro da cidade, a fim de ver o jornal e as revistas que são expostas na biblioteca pública. Gosta de filosofar, poetizar, e, quando me encontra, aproveita a oportunidade para teologar também. Embora nem sempre a gente concorde um com o outro; devo dizer que é gostoso ouvir a teologia do Zé! Assíduo leitor da Bíblia, ele abandonou o catolicismo, mas não virou protestante; pois acha que os crentes são uns chatos. E enche a boca, dizendo:

- Eu sou é um cristão livre!

E eu, tentando puxar brasa pra minha sardinha, vou logo respondendo:

- Calma Zé! A beleza da fé está na paciência que a gente tem um com o outro. Vamos caminhar juntos...

Mas o Zé é o Zé; não tem acordo com ele. Eu já me dou por satisfeito, tendo-o por perto, às vezes me fazendo perguntas, às vezes falando de suas lutas e inquietações.

- Você é um pregador que eu considero! – Diz ele, com sua voz de trovoada.

Pois bem; certo dia, admirou-me vê-lo calado, mão no queixo, distante, como se a alma tivesse saído do corpo. Fiquei ali, sem querer interrompê-lo, mexendo no meu celular, enquanto aguardava a vez para cortar o cabelo.

- Pastor!
- Que houve Zé?
- Você sabia que Deus fala no corpo da gente?
- Deus, no corpo da gente, falando... Como assim?

E ele continuou:

- Veja bem! Antes de você chegar, eu estava me olhando no espelho e vi que temos algumas coisas mais do que outras. Por exemplo: Dois ouvidos, uma boca, duas narinas, um coração, dois olhos, uma barriga só...

- E daí? – Indaguei curioso.

- E daí, eu entendi que devemos usar mais aquilo que temos de mais e economizar aquilo que temos de menos. Quando Deus nos deu dois olhos, dois ouvidos e uma boca só, a intenção dele era que a gente olhasse mais, ouvisse mais e falasse menos. E veja quanta desgraça se faz nesse mundo, por causa de certas pessoas que não sabem economizar na fala!

E ele:

- Porque será que temos duas narinas, duas pernas, dois braços e apenas uma barriga? Porque Ele queria dizer que devemos respirar mais, nos movimentar mais, comer menos, é claro! Imagine quantas pessoas estão agora gordas, doentes e batendo as botas porque comem de mais e se mexem de menos!

E ele de novo:

- Temos um único coração; e, a gente deveria poupá-lo de tanta coisa ruim. Você já percebeu como gastamos e maltratamos o bichinho sem dó nem piedade? É mágoa, ódio, inveja, intriga, descontrole... E, quando menos se espera, pôu! Enfartou!

E eu:

- Mas nós só temos uma cabeça...

E ele outra vez:

- Opa! Isso aqui é a cachola onde estão guardados os neurônios; você sabe que os neurônios são muitos e quanto mais a gente usa, melhor!

Balancei a cabeça, afirmativamente. Deus fala mesmo através do corpo!


Humberto de Lima

5 comentários:

Diego Gusrki disse...

Muito legal a sua crônica, Humberto!
Um abração do amigo!

Diego.

Pr. Euder Faber disse...

Coloquei no site da Vinacc!

Paz.

Euder.

Alice disse...

Oi Humberto !!...vim retribuir sua visita e me encantei com seu blog !! estou add vc aos meus links favoritos ok?
cara, vc é bom mesmo qdo escreve !!

mil bjkas pra vc

Humberto de Lima disse...

Olá Alice!

Obrigado pelo add. Fiz o mesmo com você. Escambo realizado!

Abraço da Paraiba.

Talitta Dantas disse...

É, esse é meu pastor! =)
Escreve e prega muito bem!
Sou uma ovelha feliz! =)
Adorei a teologia do Zé, ele tem razão!
A paz!!

Mais lidas na semana