" "

"Eu penso que patriotismo é como caridade - Começa em casa!". (Henry James).

segunda-feira, 14 de julho de 2008

OS DEZ MANDAMENTOS DO ELEITOR



Nenhum país do mundo é perfeito ao ponto de estar imune à possibilidade de vivenciar escândalos políticos; surpresas desagradáveis podem acontecer em qualquer lugar. Porém,  é intrigante ver que em nosso Brasil, escândalos se repetem, muitas vezes envolvendo as mesmas personagens!

O fato é que alguns homens públicos fazem escolhas erradas quando deixam de lado a boa ética e entram no submundo das ilicitudes. Por sua vez, o povo também faz escolhas erradas quando insiste em eleger indivíduos que estão habituados a transgredir as leis. A nação brasileira precisa fazer uso de bons critérios na hora de admitir e demitir seus representantes, nas esferas do legislativo e do executivo.

Pensando nisto, desenvolvi o decálogo do eleitor; o qual, se divulgado e posto em prática ao longo dos próximos anos, ajudará na mudança de nossa realidade para melhor. Vamos a eles!
 
1. Não usarás o nome do Senhor teu Deus em vão – Se você for um pastor ou padre, não transforme o púlpito em palanque eleitoral. Como todo cidadão, você é livre para manifestar suas preferências partidárias em outros espaços e momentos. Jamais no púlpito! E se você, padre ou pastor, sente o desejo de servir à comunidade como político, exerça seu direito com integridade, afaste-se da administração eclesiástica durante a campanha e, caso seja eleito, mantenha o cuidado de não misturar as coisas!

2. Não venderás teu voto – A compra e a venda de votos configuram crime eleitoral e resultam em graves danos para a sociedade. Ao votar em um candidato corrupto porque ele privilegia você e sua família, você se torna cúmplice dele e a comunidade se torna vítima de vocês dois! Somente teremos bons políticos quando tivermos bons eleitores! E bons eleitores a ninguém compram e também não se vendem. Para mais informações sobre candidatos em tempos de eleições gerais, é sempre bom dar uma olhada no www.excelencias.org.br

3. Não permitirás que alguém decida por ti quando tiveres que fazer a tua escolha – Não aceite pressão de ninguém. Siga a voz da sua consciência. É maravilhoso fazer isto e poder dormir em paz!

4. Não perderás a esperança – Não deixemos que o mau exemplo de uns sufoque o sonho de outros. Se algum político lhe decepcionou no passado, dê para outra pessoa o voto e a oportunidade que ele desperdiçou... Se você mesmo se sente vocacionado(a) para esta missão, acredite, vá em frente e faça a coisa certa...

5. Não deixarás de comparecer à tua secção eleitoral – Uma vez que em nosso país o voto ainda é obrigatório, é dever de todo o cidadão, comparecer à secção eleitoral onde estiver inscrito, munido de seu titulo de eleitor e/ou documento de identidade. Se no dia da eleição você estiver fora de seu domicilio eleitoral, procure o local de votação mais próximo e justifique sua ausência.

6. Não ensinarás teus filhos a depender dos políticos – Os cargos e “empregos” políticos são lícitos e legais, mas são passageiros... Pessoas que dependem disso para sobreviver sofrem muito; pois às vezes estão por cima e às vezes estão por baixo. Quando seus candidatos perdem, passam quatro anos (ou mais) em dificuldades. Ensine seus filhos a estudar, estimule-os para que concluam um curso superior. Leve-os a ver que há mais estabilidade nos concursos públicos e em outros campos do mercado de trabalho. Liberte-os, faça-os voar mais alto!

7. Não distribuirás imagens de candidato nem outros “presentinhos” no dia da eleição – Além de atrapalhar o processo democrático, isto é crime eleitoral, e pode resultar em penalidade.

8. Não te meterás em encrencas desnecessárias por causa de política partidária – Embora você seja livre para votar e trabalhar pelo seu candidato ou partido, lembre que não é aconselhável se envolver em baixarias, tão comuns nesta época. Converse, debata, troque ideias mas nunca esqueça que a campanha passa, o vizinho fica, e amanhã você poderá precisar dele...

9. Não espalharás boatos contra teu adversário político – De acordo com a legislação brasileira, injúria, calúnia e difamação constituem crime. Diz a Constituição Federal em seu artigo 5°, inciso LVII: “Ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória.” Diz ainda o inciso V do mesmo artigo: “É assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem”. Em outras palavras, devemos tomar como ponto de partida o principio de que todo cidadão é inocente, até que se prove o contrário. Quando alguém desobedece a este principio, difamando quem quer que seja, corre o risco de ser processado e condenado judicialmente.

10. Não desejarás o mal para os candidatos eleitos – Se você perder a eleição, não fique torcendo para que a administração ou mandato do seu adversário seja um desastre. Pense que quando um presidente da República, um governador de Estado, um prefeito ou parlamentar fazem coisa errada, somos todos nós que sofremos as consequências. Se o país, o estado ou a cidade afundarem, nós afundaremos também, porque estamos dentro do mesmo barco. Portanto, cobre, fiscalize, critique, denuncie se for o caso, mas não esqueça de fazer orações por todos aqueles que estão em posição de autoridade.
Paz!


Humberto de Lima

4 comentários:

Deusilene Dantas disse...

Como seria bom que as pessoas entendessem o valor do seu voto!
Elas tem na mão o poder de decisão.
Muito bom esses 10 mandamentos! Que a nação possa visitar esse blog!
Parabéns pelo trabalho de conscientização!
Esse é o Homem que devemos trabalhar!"JESUS".

Deusilene Dantas

Anônimo disse...

Muito interessante! Que bom seria se todos os cidadãos tivessem a consciência de que apesar da política estar presente no nosso dia-a-dia ela não deve dominar nossas emoções e nem destruir nossos relacionamentos.

Anônimo disse...

É REALMENTE INTERESSANTE ESSES 10 MANDAMENTOS PORQUE MUITAS VEZES EM PERIODO DE POLITICA AS PESSOAS ESQUECEM QUE SÃO CRENTES EM DEUS E PASSAM A SEGUIR AS RÉDIAS DA POLITICAGEM, COAGINDO E SEGUINDO ATOS ILÍCITOS PARA A SOCIEDADE E PARA DEUS.DEVEMOS SER SANTOS EM TUDO QUE FAZEMOS, LOGO ESSE TUDO TAMBÉM ENVOLVE A POLÍTICA.

Cynthia Rodrigues disse...

Gostaria que todo eleitor chegasse a ler artigos interessantes como este aqui... Muito bom mesmo! (:

Mais lidas na semana